Saudade de amigos tão distantes, saudade de amigos não presentes, saudade de amigos tão ausentes, saudades. Saudade talvez de algum momento, saudade até de quem não amo, saudade mesmo de tudo um pouco, saudades! Saudade muitas vezes de não ser, de não ter sido, ou ter vivido. Saudade de todos a cada momento, saudade de ninguém, de algum sentido.  Saudades? De ter sido quem eu fui, de tudo aquilo que vivi e dos momentos tão marcantes. Saudade de amigos, companheiros, saudade de conquistas, abraços, sentimentos. Saudade até mesmo daqueles que um dia meu coração partiram, apenas pra dizer, ‘tenho saudades’. Saudade, êêê saudade! Saudade de ouvir palavras doces, saudade de dizer o quanto amo, saudade de poder me expressar, saudade de sentir, saudades de falar. Saudade de fazer poemas bons, saudade de escrever coisas tocantes, saudade de emocionar, de ter o dom, saudades. Saudade por muitas vezes não ser como os outros queiram, mas feliz por ser como os outros falam. Saudade de um mundo tão distante, que nem ao certo ouvi, falaram! Por fim, sinto saudades! Saudade de ouvir meu coração, saudade de viver comigo mesmo, saudade de sentir cada momento. Saudade de palavras, saudade de carinhos, saudades, sentimentos.

Não sei se sei o que sinto. Apenas sei que sentir espero.
Saudade, sim é sentimento. E sentir é tudo o que eu mais quero!