És chegada então a minha hora. Nada de meias palavras, egocentrismos em si. Falar de assuntos do dia-a-dia parece ser fácil quando falado, mas ao ser escrito, ou esclarece ou desestrutura. Escrever é bom de fato, por isso o surgimento do vireoverso. Mas o maior intuito previsto por mim e ela é: um mundo visto em dois. Ela lá, e eu cá. Duas visões, dois ângulos, dois pensamentos em si. Prontos pra botar a prova o pensamento “deles” que não os botam em ação o seu modo de ver e agir dentro do mundo. Agir é fácil, falar também, mas refletir e expor… é mais fácil ainda! É só tentar. O blog é nosso, mas também é vosso. Critique, fale, grite, acorde! O espaço de comentários é de vocês, e a liberdade existe para que seja escrito aquilo que deseja, sem meias palavras.

Desde já me despeço, e deixo aqui o convite. Vireoverso é assim, vire reflete, verso relata, vire comenta, verso debocha. Só não esperem de mim meigas frases de auto-ajuda. É pra isso que existem escritores de massa e dinheiro no bolso como Paulo Coelho. Se não gostarem, remetam-se a eles. Se para o grande público eles agradam, então prefiro escrever pra poucos.